Voce esta aqui: Home/ Destaques / Comércio do Paraná mantém alta nas vendas acima da média nacional

Comércio do Paraná mantém alta nas vendas acima da média nacional

As vendas do comércio varejista do Paraná tiveram crescimento real (descontada a inflação) de 13,9% em junho, em relação a junho de 2011, mantendo-se acima da média nacional, que foi de 12,3%. Foi a maior expansão entre os estados das regiões Sul e Sudeste do País, conforme demonstra a Pesquisa Mensal do Comércio, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).O dado refere-se ao conceito ampliado de varejo, que inclui os segmentos de veículos, motos e material de construção.

Sete das dez atividades avaliadas pela pesquisa apresentaram crescimento nas vendas, com destaque para artigos farmacêuticos e de perfumaria (22,7%), veículos, motos, partes e peças (22,7%), móveis e eletrodomésticos (22,1%) e artigos de uso pessoal e doméstico (20,1%).

No acumulado no primeiro semestre, as vendas do varejo cresceram 9,7% no Paraná – o maior do Sul e do Sudeste e bem acima da média nacional (7,0%). Os segmentos com melhor desempenho no período foram artigos farmacêuticos e de perfumaria (24,2%), artigos de uso pessoal e doméstico (22,9%), móveis e eletrodomésticos (17,7%) e hipermercados e supermercados (14,2%).

No período de 12 meses encerrado em junho, o comércio varejista do Estado ampliou as vendas em 8,5%, em relação ao mesmo período do ano anterior – novamente o melhor desempenho entre os estados mais desenvolvidos. Tiveram destaque no período os segmentos de artigos farmacêuticos e de perfumaria (20,3%), móveis e eletrodomésticos (18,3%), artigos de uso pessoal e doméstico (16,3%), hipermercados e supermercados (10,9%) e material de construção (9,6%).

No conceito restrito de varejo (que exclui as vendas de veículos, motos e material de construção), o setor cresceu 11,3% em junho no Paraná, 13,5% no semestre e 11% em 12 meses. A média nacional foi de 9,5% em junho, 9,1% no semestre e 7,5% em 12 meses.

Para o diretor presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Gilmar Mendes Lourenço, quatro fatores explicam o bom desempenho do comércio paranaense: o dinamismo do mercado de trabalho regional, ancorado na subida do emprego e dos salários; os efeitos da construção civil, mesmo com a desaceleração verificada no mês de junho; a recomposição da renda do agronegócio, decorrente da alta dos preços externos das commodities, da valorização do dólar e do recorde na colheita de milho safrinha; e as medidas de estímulo ao consumo adotadas pelo governo federal, particularmente nos ramos de automóveis e motos e eletrodomésticos.

Fonte: bemparana.com.br

Deixe um comentario

Copyright © 2011 E.R.Tecnologia. Todos os Direitos Reservados.